Backup na nuvem para empresas

Backup na nuvem para empresas: tire todas as suas dúvidas

Adotar uma solução de backup é uma das principais estratégias de recuperação de arquivos e segurança cibernética como um todo para pequenas empresas. Não apenas pelo risco de falha humana ou de danos em equipamentos, mas principalmente pelo preocupante aumento dos ataques de malware que ocorrem diariamente.

Se você deseja aumentar a segurança dos dados da sua empresa e de seus clientes, é muito importante ter uma solução de backup eficaz e neste texto vamos explicar como fazer isso. Caso você já tenha uma rotina de backup em HDs ou servidores locais, mesmo assim recomendamos a leitura para entender porque você precisa urgentemente migrar para o backup na nuvem.

Vamos lá?

Neste post você vai ver:

  • O que é backup?
  • Por que devo realizar backup dos meus dados?
  • Quais as soluções de backup mais comuns?
  • Por que devo migrar meu backup para a nuvem?
  • Qual a diferença entre armazenamento na nuvem e backup na nuvem?
  • Mas como realizar o backup em nuvem na minha empresa?

O que é backup?

O backup é uma cópia de segurança dos dados, que podem ser restaurados parcial ou totalmente sempre que um dispositivo ou software apresentar uma falha. Ele também pode ser usado quando alguém excluir um arquivo ou quando houver um ataque cibernético na sua empresa, como vírus, malwares, etc.
backup na nuvem
Uma solução de backup pode variar para a realização de cópias apenas de arquivos ou até mesmo de sistemas completos, incluindo softwares e aplicativos do computador.

Caso sua empresa tenha um grande volume de operações com dados sigilosos que precisem estar em segurança, é aconselhado ter mais de um backup ao dia ou então em tempo real. Entretanto, a maioria das empresas buscam adotar backups diários ou semanais, conforme sua necessidade de recuperação em caso de perda.

Por que devo realizar backup dos meus dados?

Na era da informação, a perda de dados pode ser fatal para uma empresa. Imagine se um escritório de contabilidade tem todas as informações dos seus clientes cryptografadas por um Ransomware e, mesmo após o pagamento do resgate, o sequestrador não libera o acesso? Ou imagine como seria para uma agência de publicidade perder todo seu acervo de imagens e vídeos armazenados num servidor local?

Não subestime as dezenas de riscos que estão à sua volta. Veja abaixo as três situações mais comuns que podem gerar a perda parcial ou total dos dados:

 

Ransomware

O ransomware é um dos principais malwares (software malicioso) que tem aterrorizado a vida das PMEs. Segundo a Microsoft, esses ataques cresceram mais de 300% desde 2015 e atualmente ocorrem a cada 40 segundos.

segurança da informação

Ele age se instalando no seu computador e bloqueando o acesso ao sistema. Caso esteja conectado em rede, seu equipamento poderá espalhar o malware para outros computadores, servidores localmente instalados e até mesmo seus arquivos armazenados na nuvem (Google Drive, Dropbox, OneDrive, etc.).

O ransomware normalmente é gerado por um sequestrador que solicita um valor de resgate para a vítima, valor que pode chegar milhares de dólares, geralmente pagos ao criminoso em Bitcoin.

Falhas técnicas

Você já tentou abrir um documento importante e percebeu que ele sumiu, ou estava corrompido e que não podia ser recuperado? Muitos de nós já passamos por essas situações.

É um problema comum, que pode afetar até mesmo quem realiza manutenção rigorosa e periódica dos computadores e da rede de comunicação. Como esses equipamentos são cada vez mais exigidos, não se pode descartar falhas que impossibilitem o acesso às informações.

Em geral, dependendo da gravidade do problema, a recuperação pode levar dias, semanas, meses, anos séculos… já entendeu, né?

Erro humano

Por mais que as pessoas sejam instruídas e conheçam o trabalho, o ser-humano é suscetível a falhas, influenciadas por diversos fatores de ordem pessoal e profissional. A exigência de maior produtividade e agilidade faz com que os funcionários, muitas vezes, trabalhem em condições de estresse e pressão que podem levá-los a cometer erros, ainda que involuntários.

E não estamos julgando: quem aqui nunca deletou um arquivo sem querer (ou salvou uma versão errada do arquivo em cima da original)? Com certeza você já passou por isso ou conhece alguém que teve esse problema. São nesses e outros casos que um backup para empresas se mostra um recurso importante na salvaguarda dos dados, permitindo a recuperação rápida e segura das informações ao seu estado normal.

Quais as soluções de backup mais comuns?

Se você chegou até aqui é porque já entendeu a importância de realizar backup dos dados. Então agora vamos ver de quais formas (mais comuns) você pode fazê-lo.

Backup em disco

Uma das primeiras formas de backup foi a cópia dos arquivos no mesmo HD em que o sistema operacional está instalado. Nesse caso, o objetivo era apenas evitar a exclusão acidental de arquivos ou a perda de dados em caso de falhas nos softwares, mas o risco de não conseguir recuperar os arquivos é muito grande.

Outra estratégia é usar HDs externos, pois isso diminuiria a chance de falha no disco interno. Contudo, essa estratégia também é arriscada, pois o disco de backup pode ser perdido, roubado ou a sua capacidade de armazenamento pode ser alcançada e os responsáveis não perceberem. Isso faria com que alguns dados não fossem guardados até o momento da substituição.

Servidor de backup

Algumas empresas ainda chegam a utilizar um ou mais servidores para fazer o backup dos seus arquivos. O problema da estratégia são os custos para adquirir e dar manutenção em mais servidores que não aqueles necessários para as operações da sua empresa.

Ou seja, dificilmente você conseguirá estruturar um servidor sozinho, necessitando a contratação de um parceiro de TI para deixar tudo funcionando corretamente com maior eficiência possível.

Pode ser conveniente pensar que servidores locais irão deixar os todos os seus dados dentro da sua empresa e ninguém mais terá acesso. Em partes isso está correto, entretanto, não está 100% seguro.

Por mais que você tenha o melhor sistema de segurança cibernética instalado, sempre existe uma porta de entrada e a qualquer momento, seja por uma falha técnica ou erro humano, um malware pode se instalar em todo seu ambiente de TI e aquele backup mantido no servidor local já era.

Entretanto, trabalhar com um servidor local é mais rápido para as tarefas diárias e por isso ele pode ser parte de uma solução mais sofisticada de armazenamento e backup de dados, a qual irá incluir um backup mais seguro na nuvem, como falaremos a seguir.

Por que devo migrar meu backup para a nuvem?

cloud computing

Nos últimos anos a internet evoluiu muito. Nela existem bilhões de coisas e tudo isso precisa ser armazenado em algum local. Empresas como a Microsoft, Google e Amazon tiveram que se reinventar e criar soluções de armazenamento em “nuvem” para acompanhar as mudanças e, principalmente, nos dar mais possibilidades nos negócios.

Além (claro!) de se preocupar com a capacidade de armazenamento, essas empresas investem muito em segurança e usabilidade. Ou seja, enquanto este nos permite criar soluções simples e sofisticadas na nuvem (como o backup), aquele nos garante que os dados armazenados nela sejam inacessíveis a qualquer pessoa que não tenha autorização.

Isso porque tecnologias avançadas de autenticação multifator exigem que uma sequência de chaves (códigos cryptografados) precisem ser quebradas em caso de um ataque cibernético. Ainda assim, essas chaves são alteradas periodicamente, mas mesmo que não fossem, até os melhores hackers do mundo levariam anos para conseguir ultrapassar essa barreira.

Mesmo num cenário onde todas as suas máquinas e servidores sejam alvo de um ataque de ransomware, seu último backup copiado para a nuvem estará super seguro, podendo ser recuperado sem a necessidade de pagamento de resgate (e ainda assim ter que contar com a sorte e boa vontade do sequestrador para liberar os arquivos).

Só por questões de segurança a nuvem já é a melhor solução de backup disponível no mercado. Entretanto, ela também tem sido a mais econômica, já que sua empresa não precisará investir em equipamentos para criar as cópias de arquivos e utilizando a nuvem você pagará apenas pela quantidade armazenada.

Outro ponto positivo em adotar o backup na nuvem é que ele é altamente escalável, ou seja, não existe limite de armazenamento, e está sempre disponível, assim você consegue recuperar qualquer arquivo quando quiser.

Qual a diferença entre armazenamento na nuvem e backup na nuvem?

Muitas pessoas acreditam que o simples fato de armazenar um arquivo em nuvem já é fazer uma cópia de segurança dele — mas não é.

armazenamento em nuvem

O armazenamento em nuvem é mais usado para poder acessar e compartilhar determinado arquivo por qualquer dispositivo com conexão à internet. Nesse caso, se o arquivo for deletado e não houver nenhuma cópia em outro dispositivo, ele não será recuperado.

OneDrive, Google Drive e Dropbox são os aplicativos mais conhecidos para armazenamento e compartilhamento de arquivos na nuvem, talvez você já esteja até utilizando algum deles.

Outra diferença é que o armazenamento depende do usuário para ser realizado, enquanto o backup é configurado para atingir todos os dados da empresa (até mesmo softwares), independentemente do local onde ele estiver armazenado originalmente.

A última característica do backup está no seu versionamento. Mais do que o envio isolado de arquivos, ele cria versões que segregam as alterações passadas do carregamento de arquivos atuais. Dessa forma, é possível restaurar qualquer arquivo infectado ou alterado indevidamente.

Mas como implementar o backup na nuvem para minha empresa?

Você ainda pode contratar um servidor na nuvem de qualidade e enviar seus dados periodicamente, de forma manual ou então programada (automática) caso você tenha conhecimento para isso.

Mas você prefere investir seu tempo em aprender a configurar um backup na nuvem de forma correta e eficiente ou focar no seu negócio e seus clientes? Acredito que seja a segunda opção.

O melhor a fazer é buscar ajuda de um parceiro de TI que irá fazer isso para você. Um parceiro especializado em nuvem pode auxiliar em:

  • Definir qual a solução ideal para o seu negócio;
  • Indicar o provedor de nuvem de maior custo-benefício;
  • Configurar corretamente as ferramentas necessárias para a realização de backup em todo o seu ambiente de TI;
  • Atender prontamente na necessidade de recuperação de arquivos;
  • Monitorar periodicamente se os backups estão sendo devidamente realizados;
  • Entre outros.

A TECJUMP é uma empresa de TI com mais de 15 anos de atuação e certificada pelos melhores provedores de nuvem disponíveis no mercado. Nossas soluções de backup na nuvem são perfeitas para pequenas e médias empresas que buscam aumentar seu nível de segurança de dados. Clique aqui e saiba mais!

Conteúdos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *